Hi!

É impossível não desfilar pelo bairro da Liberdade em SP e não se admirar com as coisas para deixar sua casa linda ou pelo menos mais prática com uma daquelas engenhocas que faz de um tudo (e você roe as unhas pensando como não havia pensado naquilo antes), ou ainda, com todos os quilos a mais que já não tinha direito por provar de guloseima em guloseima os sabores mais exóticos.

Quando saio da minha casa uma das minhas missões é sempre aprender algo novo; pois bem, umê boshi não é hana umê (e…), depois de uma longa caminhada descobri que o boshi é da família da ameixeira e se faz um preparado salgado contudo, meu objetivo era fazer uma geléia perfumosa (perfumada+gostosa) com seus delicados e encarnados botões e a ideal é a hana da família da vinagreira (lembrei da Sandra, menina arretada do Maranhão e seu prato preferido: o arroz de cuxá, e leva a tal vinagreira e essa conversa fica pra outro regionalismo).

Neuroses à parte, lembrei dos ensinamentos sobre a cultura recebidos de Alice Sam, japa mais doida que eu já conheci (pensando bem a May está em uma concorrência acirrada) por escolher uma amiga tão treze como eu. Também me lembrei de que quando comprei minha primeira casa, toda a papelada aconteceu por alí.

Bom, das aquisições nem preciso comentar muito…simplesmente prazerosas e compartilhadas, ou seja, alegrias multiplicadas.

Por supuesto que ao chegar em casa uma guioza foi muito bem servida, dessa vez a compramos congelada, com o recheio de carne e legumes, que foram cozidos por 10 minutinhos em água e grelhados em um anti-aderente, o molho foi o teryiaki diluído com um pouco de água, açúcar e cebolinha picada, levemente amornado e oferecido em molheira de cerâmica de alta temperatura individual.

Escrevo hoje desta forma  em homenagem aos mangás, animes e etc. Sayonará

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Hi!

  1. Mayumi disse:

    Oie!!
    Perguntei pra minha mãe, mostrei o blog prela 😛
    Ela disse q o certo é q o ume é a planta em si (tanto a ameixa como a vinagreira), e “boshi” é pq é seco. Aki em casa a gente chama umeboshi a ameixa, e o outro e akaiumê (umê vermelho). qdo perguntei pq os dois, mesmo diferentes são chamados de “umê” ela só disse ‘pq é!’ (vai tender…).
    Louquices à parte, ela compra a flor ‘in natura’ no mercado lá da Liba, ela não tem certeza se é o Marukai ou a Casa Bueno (mas depende da época), geralmente fica exposto na parte da frente da loja, em bandejas. Ela deseja boa sorte, mas não sabe como prepara o ume como geleia…
    Ah, agora q ela saiu, ela riu muito qdo leu q eu to concorrendo a japa louca… 😉
    Bjobjo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s