Liberdade, liberdade…

Já há algum tempo queríamos ir à Liberdade, Paula e eu. Com a ponte do feriado decidimos aproveitar e finalmente ir. Saímos de casa antes do almoço e lá fomos nós, pegando o trem rumo à estação da Luz e de lá para a Praça da Liberdade.
Queríamos comprar basicamente duas coisas: comidinhas japonesas e acessórios para culinária, principalmente gostaríamos de comprar um jogo de mesa para sushis. Sabe aqueles como pratos, hashi, descansos, tigelas… Paula tinha algumas coisinhas, mas como seu falecido não gostava de comida japonesa (sabe-se lá porque) ela tinha peças só para ela e, como gostamos de jantar e almoçar com nossos amigos vez por outra, era necessário um belo jogo.
A primeira coisa que fizemos foi embrenhar-nos em um popular mercado de produtos orientais na Rua Galvão Bueno. Conheço o lugar há anos mas foi a primeira vez que estava com alguém com algum conhecimento de causa para fazer uma compra razoavelmente consciente. No mercadinho compramos guiozas congelados, que La Bruja prepara enquanto escrevo, nori e furikake, além de duas bandejas de shimeji, claros e escuros. Uma coisa que tentamos encontrar sem sucesso foi ume fresco para fazer uma geléia. Isso merece um à parte: encontramos várias conservas da ameixa japonesa ume, mas procurávamos na verdade era Hana Ume, uma descoberta dos imigrantes japoneses tentando relembrar os sabores da terra natal e adaptando a flor da vinagreira que parece exibir um sabor semelhante quando em conserva. Ao final do dia compramos uma porção da ameixinha ume e já descobrimos (palmas para o google) como fazer uma conservinha delas.
Para o almoço fomos ao restaurante no SOGO Plaza onde nos empanturramos de hossomakis, nigiri, uma saladinha de polvo ao vinagrete, bifum e outros nomes complicados. Foi um bom almoço, mesmo com a quantidade grande de gente lá. Parece ser um restaurante bastante popular. Após o almoço tentamos comprar um sake em um empório que deveria ter sido inaugurado em setembro mas nada encontramos. O sake fica para outro dia. Ficamos com um licor de ume bastante saboroso.
Já para o jogo de mesa, encontramos depois de procurar um bocado, uma lojinha perto do SOGO plaza, um jogo bastante bonitinho com motivos de bambú. Tivemos que comprar os descansos para os hashi em outra loja mas tudo bem. O importante é que agora estamos prontos para um belo jantar japonês. Sayonara.

Anúncios

Sobre vonbittner

Psicólogo, com experiência na área da Deficiência, trabalhando na Assistência Social.
Esse post foi publicado em Culinária e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s